sábado, 19 de dezembro de 2020

A TEORIA PERFEITA - Uma biografia da Relatividade


Escrito por um astrofísico português, Pedro G. Ferreira, narra de forma acessível a história da Teoria da Relatividade Geral, a personalidade dos autores envolvidos  nos seus avanços, seus adversários, sem entrar em meandros técnicos. Ela é uma conquista intelectual tão grandiosa que ainda hoje se está começando a entender sua força como ferramenta para compreensão do cosmos.  No presente momento que escrevo esta nota neste conturbado ano de 2020, ainda não li o livro, mas ele vem sendo bastante elogiado internacionalmente, pela crítica qualificada de publicações científicas.


A TEORIA PERFEITA
Título original em inglês: The Perfect Theory: A Century of Geniuses and the Battle over General Relativity
Pedro G. Ferreira - Companhia das Letras - 375 páginas.
Ciência - História - Física - Físicos 

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

A ERA DO CAPITAL IMPRODUTIVO - A nova arquitetura do poder, sob dominação financeira, sequestro da democracia e destruição do planeta

Uma coisa que me intrigava era entender bem como os bancos brasileiros, todo ano, apresentam lucros bilionários cada vez maiores, enquanto que empresas fecham, ou estaguinam, desemprego em alta, governo sem capacidade de investir em melhorias de serviços e infraestrutura. Ladislau Dowbor dá a sua explicação neste livro, baseado em dados do próprio governo e em publicações nacionais e internacionais. Mostra como os motores da economia estão emperrrados no Brasil, e como a financeirização dilacera as ecomomias em detrimento da produção. Como um setor com peso político consegue fazer governos eleitos a fazer agendas refutadas nas urnas. Boa leitura para começar a entender a crise em que estamos.

A ERA DO CAPITAL IMPRODUTIVO
Ladislau Dowbor - Editora Autonomia Literária - 315 páginas
Economia - Acúmulo de Capital

quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

COVA 312 - A longa jornada de uma repórter para descobrir o destino de um guerrilheiro, derrubar uma farsa e mudar um capítulo da história do Brasil

A autora, jornalista, investiga o desaparecimento do único civil do grupo guerrilheiro da serra do Caparaó, capturado pelo exército. A versão oficial de suicídio nunca convenceu e o corpo teve destino ignorado. As entrevistas com os personagens da época, ex-guerrilheiros e militares do exército, traçam um panorama das práticas de tortura até a morte dos insurgentes contra a ditadura civil-militar golpista de 1964. Para os órgãos de repressão do regime, era pior ser de esquerda do que ser bandido. A jornalista também é autora do best-seller de estréia "Holocausto brasileiro".


Cova 312
Daniela Arbex - Geração Editorial - 342 páginas
História - Ditadura - Reportagem investigativa   

terça-feira, 5 de março de 2019

DOSTOIÉVSKI - Duas biografias (2)

Esta outra biografia, "Dostoiévski: Um escritor em seu tempo", ao contrário da anterior, é uma edição peso-pesada. Não só pelo excelente conteúdo mas também literalmente, pois deve ter 1,5 kg com suas 1.180 páginas.  O avesso dos livros digitais de hoje. Trata-se ainda da condensação de uma pesquisa de 2.500 páginas em cinco volumes, que foi condensada neste. O esforço do autor vai bem além de uma biografia no sentido usual do termo, ele traça a história cultural da Rússia do século XIX, dando um retrato completo do mundo em que o escritor russo viveu e uma grande interpretação de sua vida e obra.

DOSTOIÉVSKI - Um escritor em seu tempo
Título original em inglês: Dostoiévsky: a writer in his time.
Joseph Frank - Companhia das Letras - 1.180 páginas
Romancistas e escritrores russos - século XIX - Rússia - Fiódor Dostoievski - literatura

DOSTOIÉVSKI - Duas biografias (1)

Duas biografias disponíveis recentemente sobre Dostoiévski que achei interessante colocar aqui no blog. Esta, do romeno Virgil Tanase, está em formato de livro de bolso. Apesar do tamanho, contém bastante detalhes da vida desse escritor russo em suas 345 páginas, e sua rivalidade com Turgueniev. Foi uma leitura prazerosa, que daria um bom filme.


DOSTOIÉVSKI
Virgil Tanase - L&PM Editores - 345 páginas
Escritores e romancistas russos - Fiodor Dostoievski - Rússia - literatura - século XIX

domingo, 27 de janeiro de 2019

OS CRAQUES DA SELEÇÃO RUSSA - PARTE 2

Parte final da relação de autores russos de Alfredo Monte:

(Uma versão da resenha abaixo foi publicada originalmente em A TRIBUNA de Santos em 26 de junho de 2018)
Continuo meu passeio pela grandiosa literatura russa, iniciado na semana passada.
Maksim Gorki, 1868 –1936, outro versátil, exercitando em vários gêneros, mas brilhando mesmo nas suas memórias em obras como “Infância” e “Minhas Universidades”.

Ivan Alekseyevich Bunin, 1870 — 1953, grande contista, retratando fim do regime czarista de forma intimista e sutil. Ganhou o Nobel em 1933. Comentei aqui “Contos Escolhidos” (editora Amarilys).

Leonid Nicolaevitch Andreiev, 1871 – 1919, o mestre da ficção expressionista e mórbida, em obras como “A conversão do Diabo”, “Judas Iscariotes” e “Os sete Enforcados”.

Boris Leonidovitch Pasternak, 1890 — 1960, não conheço sua consagrada poesia, porém sofri impacto da poesia da sua prosa em “Doutor Jivago”, um dos mais belos romances do século passado. Ganhou o Nobel em 1959, contudo o regime soviético o obrigou a não aceitar o prêmio.

Mikhail Afanásievitch Bulgákov, 1891 –1940, perseguido por Stalin, sua obra-prima “O mestre e Margarita” foi publicada vinte anos após sua morte. Tão exuberante e original quanto esse romance, deixou suas “Memórias de um Jovem Médico”, adaptada pela HBO com Daniel Radcliffe, o Harry Potter.

Isaac Emmanuilovich Babel, 1894 – 1940, Doris Lessing o admirava, o que me levou a ler suas maravilhosas “Novelas e Cavalarias”.

Vladimir Vladimirovich Nabokov, 1899 — 1977, antes de se consagrar como autor de língua inglesa, o “Russo Branco” (exilado do regime soviético) publicou muitas obras em seu idioma natal, como “Desespero”, “A Defesa”, “Gargalhada na Escuridão”, sempre dispensando a “delegação vienense” (assim se referia a Freud e seus seguidores), mais um prato cheio para a psicanalise.

Mikhail Aleksandovitch Cholokhov, 1905 — 1984, há rumores de que roubou a obra-prima “O dom Silencioso” de um colega caído em desgraça no período stalinista. Verdade ou não, o livro é lindo e ele ganhou o Nobel em 1965.

Vasily Semyonovich Grossman, 1905 – 1964, no seu grande épico “Vida e Destino” escancarou o antissemitismo russo. Foi um excelente correspondente de guerra.

Anatoly Naumovich Rybakov, 1911 – 1998, seu romance “Os filhos da Rua Arbat” foi emblemático no período da “Glasnost”, que marcou o fim da União Soviética.

Alexander Issaiévich Soljenítsin, 1918 — 2008, Milan Kundera disse que era um gigante entre os homens, mas não entre os escritores. Não concordo. Além de revelar os horrores do regime stalinista em “O arquipélago Gulag”, escreveu obras-primas como “Um dia na vida de Ivan Denisovich” e o monumental “Agosto 1914”. Ganhou o Nobel em 1970.

Leonid Borisovich Tsypkin, 1926 —1982, escreveu “Verão em Baden-Baden”, lindo romance sobre Dostoiévski e seu vício em jogos.

Andrei Georgiyevich Bitov, 1937, o único vivo da lista. Seu romance “A casa de Puchkin” não apenas uma alusão ao fundador da literatura russa, mas uma profunda reflexão existencialista.



OS CRAQUES DA SELEÇÃO RUSSA - PARTE 1

Em 2018 houve a Copa do Mundo na Russia, e então Alfredo Monte, colunista do jornal A Tribuna de Santos, cuja coluna publicava resenhas de livros, comentários sobre lançamentos ou relançamentos, colocou uma relação em duas partes dos principais nomes, no seu entender, da literatura russa, que reproduzo aqui. Fica uma referência para todos os interessados nessa fabulosa prosa e poesia da nação eslava. Alfredo Monte nos deixou ainda em 2018, pois lutava contra uma esclerose degenerativa, e sua coluna era ditada letra a letra para um assistente voluntário para formar todo o texto. Ainda está no ar seu blog armonte.wordpress.com. Suas resenhas farão falta, sem dúvida, para todos que gostam de ler. 

Uma versão da resenha abaixo foi publicado originalmente em A TRIBUNA de Santos em 19 de junho de 2018)
A Rússia é uma potência literária. Apresento alguns dos seus craques. Haverá lacunas e ausências, mas a lista reflete trinta e tantos anos de leituras.
Alexander Sergueievitch Pushkin, 1799 — 1837, o fundador da literatura russa. Versátil, experimentou todos os gêneros. Sua obra mais ambiciosa é o poema épico “Eugênio Oneguin”.

Nikolai Vasilievich Gogol, 1809 — 1852, o genial autor de novelas como “O Capote” e “O Nariz”. Escreveu a deliciosa peça “O inspetor geral” e deixou um romance inacabado, “Almas Mortas”.

Mikhail Iúrievitch Lérmontov, 1814 — 1841, seu “Herói do nosso Tempo” coloca as aventuras de seu protagonista num cenário geopolítico ainda hoje conflituoso.

Ivan Aleksandrovitch Gontcharov, 1812 – 1891, lendo sua obra-prima “Oblomov” nos espantamos com as similaridades do império russo e o Brasil imperial.

Nikolai Semyonovich Leskov, 1831 — 1895, outro grande novelista, comprovam os textos de “Homens Interessantes”.

Ivan Sergeiévitch Turguêniev, 1818 — 1883, apesar de ser um estilista, admirado por Flaubert, seus romances tratam de conflitos de gerações e ideológicos, caso de “Rudin” e “Pais e filhos”.

Fiódor Mikhailovitch Dostoiévski 1821 – 1881, seria o escritor supremo se não existisse Tolstói, majestoso tanto em obras curtas, como “O Duplo”, “Notas do Subsolo” e “Um Jogador”, quanto nos romances ciclópicos como “Crime e Castigo”, “O Idiota”, “Talvez seu mais belo livro”, e “Irmãos Karamazovi”. Atormentado por Deus e pelo vício de jogar, foi um dos autores mais influentes do ocidente.

Liev Nikoláievich Tolstói, 1828 —1910, o maior gênio da literatura, a meu ver. Obcecado pela morte, fez a vida pulsar em “Guerra e Paz” e “Anna Karenina”, os maiores romances já escritos. Enfrentou sua nêmesis no avassalador “A morte de Ivan Ilitch”. Educador, fundador de uma religião própria, escreveu também peças poderosas como “O cadáver vivo”. Custa a crer que tenha morrido de fato.

Anton Pavlovitch Tchecov, 1860 — 1904, o maior contista de todos os tempos, basta ler coletâneas como “A dama do Cachorrinho” e “O Beijo”. Não contente em ser gênio em um gênero, escreveu peças magistrais sobre a inércia da classe alta, como “O jardim das Cerejeiras” e “As três irmãs”. (continua na próxima semana).

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

A MÃO ESQUERDA DA CRIAÇÃO - Origem e evolução do universo

Neste finalzinho de 2018, para terminar as indicações do ano escolhi mais um livro de divulgação científica, sobre as origens e a evolução do universo. Trata-se de um volume de uma coleção chamada Ciência Aberta, que entre outros volumes, possui um excelente que consta neste blog, intitulado Um Pouco Mais de Azul. Os autores deste A Mão Esquerda da Criação são astrônomos, que contam como o tempo, o espaço e a matéria foram criados. Descrevem a evolução das estrelas, galáxias e aglomerados de galáxias. São abordados os processos físicos importantes que ocorrem à medida em que o universo se expande, desde o caos inicial com as partículas elementares até a morte térmica do universo, com base nas possibilidades da cosmologia moderna. Quem gosta de ciência vai apreciar.

Título original em inglês: THE LEFT HAND OF CREATION
John D. Barrow e Joseph Silk - Livraria Martins Fontes Editora Ltda. - 191 páginas
Astrofísica - Cosmologia - Origem e evolução do universo 

terça-feira, 25 de dezembro de 2018

MARX HOJE

Marx, hoje, apresenta uma introdução concisa, porém abrangente, das ideias sociais, políticas e econômicas de Karl Marx. Aqui, Jon Elster, norueguês professor na Universidade de Chicago, examina os temas centrais do pensamento marxista: metodologia, alienação, economia, exploração, materialismo histórico, classes sociais, política e ideologia. No último capítulo Elster avalia "o que está vivo e o que está morto na filosofia de Marx". Dá ênfase à própria estrutura analítica dos argumentos de Marx, numa abordagem ao mesmo tempo rigorosa e simpática, mas sem dogmatismo. Este livro é resultado de um dos mais sofisticados e sistemáticos estudos publicados sobre o pensamento de Marx na década de 1980.

Título original em inglês: AN INTRODUCTION TO KARL MARX
Jon Elster - Editora Paz e Terra S/A - 219 páginas
Ciência política - Socialismo - Comunismo - Marxismo

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

SOMBRAS SOBRE SANTOS - O longo caminho de volta

Em tempos em que temos um presidente eleito, saudosista da ditadura civil-militar que usurpou um governo legítimo, que ostensivamente expressa sua admiração por torturadores como Ustra, e que declara abertamente que foi um erro só ter torturado os inimigos do regime mas que deveriam ter matado milhares, é sempre bom lembrar o que foi esse período obscuro no Brasil. Este livro é em formato de reportagem, com várias capas de jornais da época, em que a História de Santos se funde com a do país. O povo da cidade de Santos teve seu direito de eleger o próprio prefeito eliminado pela turma de 1964. Um general interventor deu início ao atraso, enquanto que lideranças políticas, sindicais  e culturais que não pelegaram foram perseguidos, presos, submetidos a maus tratos como ficar nos insalubres porões do navio Raul Soares, debilitados, e alguns desaparecidos até hoje. Essa intervenção castrou a efervescência cultural, social e política que havia na cidade, e da qual ela nunca mais conseguiu se recuperar. O leitor reverá os principais fatos ocorridos no Brasil e no mundo nesse período, do início do golpe militar passando pelo infame AI-5 até o início da redemocratização com a cidade conseguindo recuperar a sua autonomia política e eleger novamente seu primeiro prefeito pós-intervenção. 

SOMBRAS SOBRE SANTOS
Ricardo Marques da Silva - Carlos Mauri Alexandrino - 158 páginas
Publicação da Secretaria Municipal da Cultura da Prefeitura de Santos, em 1988.
Baixada Santista - Sindicalismo - política e governo - História

O SER QUÂNTICO - Uma visão revolucionária da natureza humana e da consciência, baseada na nova física

Bem antes de virar um tipo de modismo atual, em que é usada até para se demonstrar a existência de Deus nos livros do indiano Amit Goswani, este livro de 1990 usa os conceitos da moderna física quântica para mudar nossa visão de mundo. O fundamento físico da consciência, a psicologia quântica enquanto explicação para os conceitos de criatividade, liberdade, interação com outras pessoas nascidos das fontes sub-atômicas, são alguns dos temas abordados pela autora, formada em física e pós-graduada em filosofia em instituições relevantes como o MIT e Harvard.

Título original em inglês: THE QUANTUM SELF
Dana Zohar - Editora Best Seller - 305 páginas
Física - ciência - psicologia 

terça-feira, 23 de outubro de 2018

SOBRE OS OMBROS DE GIGANTES - Uma História da Física

Esta obra do carioca e crescido em Santos Alexandre Cherman procura dar uma visão geral e didática de várias áreas da Física. Sua ideia é dar uma visão mais humanizada da ciência e dos cientistas, desconstruindo a imagem comum de que são pessoas que vivem em outro mundo, alheias aos problemas do dia-a-dia, únicos seres que entendem e resolvem problemas complexos.


SOBRE OS OMBROS DE GIGANTES
Alexandre Cherman - Jorge Zahar Editor - 197 páginas
Física - História 

domingo, 21 de outubro de 2018

AS MULHERES NA GUERRA - 1939-1945

Interessante obra, em dois volumes, sobre a atuação das mulheres em vários setores durante a Segunda Guerra Mundial. Desde enfermeiras passando por trabalhar nas fábricas substituindo a mão de obra masculina que estava lutando no front, até como chefes em campos de concentração e também como combatentes no front ou em guerrilhas. Russas, inglesas, norte-americanas, francesas, japonesas, alemãs, italianas, canadenses, judias e outras nacionalidades são mostradas, às vezes agindo do lado do "bem", às vezes do lado do "mal", mas sempre com determinação.

Título original em francês: LES FEMMES DANS LA GUERRE 
Claude Quétel - Larousse do Brasil 
Volume 1: 136 páginas
Volume 2: 246 páginas
II Guerra - História 




sábado, 29 de setembro de 2018

A HISTÓRIA DA QUEBRA DOS CÓDIGOS SECRETOS - Dos antigos códigos secretos à criptografia quântica

Interessante obra sobre a criptografia. O autor faz um apanhado desde o uso de linguagem cifrada na Antiguidade até os dias atuais. Destaque para a máquina alemã Enigma, muito usada para codificar os textos das forças armadas nazistas na Segunda Guerra. 

Título original em inglês: THE STORY OF CODEBREAKING
Al Cimino - M.Books do Brasil Editora - 208 páginas
História - Criptografia - Criptoanálise 

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

IGREJA, CARISMA E PODER

O famoso livro de Leonardo Boff, que lhe valeu a reprimenda papal. Eram os anos 80 e a Teologia da Libertação surgia com força na América Latina, elaborada por religiosos católicos , como Dom Pedro Casaldáliga, inconformados com a miséria e exploração das massas populares. Por que ler um livro no século 21 sobre conflitos do século passado? Para entender porque surgiu essa ideologia e, sobretudo, porque continua muito atual, haja vista esta colocação no capítulo X onde trata das relações da Igreja com a comunidade: 

"A comunidade está inserida no mundo. Não é um mundozinho fechado com sua liturgia onde todos participam bem, com sua ação social, onde todos se conhecem. Ela está inserida num mundo aberto, onde há conflitos, luta de classes, exploração, onde se usa a religião para acalmar os ânimos para que tudo possa correr como sempre correu, isto é, os poderosos por cima, o povo por baixo, sofrendo."

Pouco depois de publicar este livro, a Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé, por intermédio do seu prefeito cardeal Ratzinger, e com o apoio do Papa João Paulo II, condenava frei Leonardo Boff a 2 anos de silêncio. Motivo: suas ideias a cerca da Teologia da Libertação. Todos os religiosos que a defendiam foram afastados por essa dupla.

IGREJA, CARISMA E PODER
Leonardo Boff - Editora Vozes - 249 páginas
Igreja Católica - Teologia da Libertação 


domingo, 26 de agosto de 2018

O FIM DO ALZHEIMER - O primeiro programa para prevenir e reverter o declínio cognitivo

Há muitos anos a medicina tradicional vem apanhando para descobrir a causa, e muito menos conseguir a cura, do mal de Alzheimer. Quando me deparei com esta obra, lançada neste ano de 2108, fiquei um tanto cético pelo título, escaldado pelo mantra constantemente repetido de que essa terrível doença não tem cura. O autor é especialista em mecanismos de doenças degenerativas, e junto com uma equipe trabalhando num centro de pesquisas de uma universidade norte-americana, obtiveram algumas descobertas sobre os processos que levam às perdas cognitivas dessa doença. Ele demonstra que esse mal é o resultado de desequilíbrio de 36 fatores metabólicos, por isso todas as monoterapias fracassaram. É muito difícil chegar num único comprimido que consiga equilibrar todos esses fatores, ainda mais que variam de pessoa para pessoa. Ele e sua equipe então desenvolveram um protocolo, que embora tenha dados bons resultados em pacientes com o Alzheimer, ainda não é reconhecido pela medicina oficial. Se você é como eu, tem algum parente afetado e está interessado em aprender, vai aprender bastante lendo esta obra.

Título original em inglês: THE END OF ALZHEIMER: The First Program to Prevent and Reverse Cognitive Decline
Dale E. Bredesen - Editora Schwarcz: www.companhiadasletras.com.br - 274 páginas
Demência - tratamento - medicina 

terça-feira, 21 de agosto de 2018

JORNADA NAS ESTRELAS - O guia da saga

Se você é como eu, fã da série Jornada nas Estrelas, seus olhos vão brilhar com este guia feito por dois trekkers brasileiros. Em formato brochura, reuniram informações de como foi idealizada e de episódios da chamada série Clássica, passando pelas séries derivadas como A Nova Geração e Deep Space Nine, até os longa metragens do cinema. Tem belas ilustrações em preto-e-branco. Boa diversão.


JORNADA NAS ESTRELAS - O guia da saga.
Salvador Nogueira - Susana Alexandria
Leyla Editora Ltda. - 320 páginas
ficção científica 

sábado, 28 de julho de 2018

A PRIVATARIA TUCANA

A partir de um levantamento pedido por um jornal ao autor, quando trabalhava como jornalista, sobre uma suposta rede de espionagem criada por José Serra para sabotar a candidatura rival de Aécio Neves, acaba sendo o fio da meada de um cenário de corrupção. O livro dá uma aula sobre como fazer a lavagem de dinheiro ilícito sem deixar suspeitas, e dificultando o rastreamento posterior, sendo quase uma peça processual com tantos documentos. . Prepare seu estômago e tampe o nariz, que a coisa fede.


A PRIVATARIA TUCANA
Amaury Ribeiro Jr. - Geração Editorial - 343 páginas
Política - privatização - PSDB

segunda-feira, 23 de julho de 2018

PELAS CURVAS DAS ESTRADAS DE SANTOS

O autor conta de forma divertida a pioneira viagem de carro de São Paulo a Santos, em 1908, quando a estrada histórica entre o planalto do Estado e a Baixada Santista estava abandonada. O transporte então era feito somente por trem, pois o automobile era ainda uma novidade. A aventura levou 37 horas de dificuldades e revelações, feita por um grupo de quatro homens. O autor também intercala com a história dos caminhos entre São Paulo e a Baixada Santista desde os tempos coloniais até a atualidade, no que foram e ainda são uma das estradas mais importantes do Brasil.

PELAS CURVAS DAS ESTRADAS DE SANTOS
Sergio Willians - Realejo livros - 349 páginas
Romance histórico - automobilismo - cidade de São Paulo